https://www.cnttubarao.com.br/wp-content/uploads/2021/01/web-banner-IPTU-2021_CNT.jpg
Anunciante do CNT

A situação da pandemia na região está, a cada dia, mais crítica. O Estado passa por um colapso no setor de saúde, incluindo o privado. A situação é mais grave no Sul de Santa Catarina, onde praticamente não há vagas nos hospitais para internação de pacientes infectados com o novo coronavírus. O pior já está acontecendo, há filas de espera para leitos de enfermaria e UTI e a máxima de escolher quem vai sobreviver e quem vai morrer já uma uma realidade no país.

Anunciante do CNT

Diante desta situação caótica, o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, e o diretor-presidente da Fundação Municipal de Saúde na Cidade Azul, Daisson Trevisol, participaram, entre o fim da tarde e início da noite desde domingo (7), de uma reunião virtual com todos os prefeitos da Amurel.

Anunciante do CNT

O Comitê Consultivo de Crise, formado na cidade de Tubarão, que congrega os responsáveis pelos hospitais Socimed e HNSC, clínicas, Unisul e Fundação de Saúde, fez um relato da atual situação do sistema de atendimento na cidade, que também atende pessoas de toda a região. O diretor técnico do Hospital Nossa Senhora da Conceição, Dr. Chafic Esper Kallas Filho, e o do Hospital Socimed, Dr. Marcelo João Losso, apresentaram os números de ocupação das entidades de Saúde. Ambos estão com 100% de ocupação da UTIs e quase 100% da enfermaria. Prefeitos das cidades que possuem hospitais também relataram a lotação máxima dos estabelecimentos.

O médico infectologista Dr. Rogério Sobrosa e o presidente da FMS, Dr. Daisson Trevisol, também falaram sobre medidas que poderiam ser efetivas, para tentar amenizar o contágio da doença, e um consequente desafogamento no atendimento.

Todos os prefeitos ficaram bastante sensibilizados com os relatos e passaram a discutir as possíveis medidas a serem adotadas, que vão do endurecimento das medidas dos decretos em vigor, até a decretação de algum tipo de “lockdown” por uma ou duas semanas. No entanto nenhuma decisão oficial foi tomada, já que os prefeitos preferiram aguardar a manifestação do governo do Estado nesta segunda-feira (8), quando findam os efeitos do último decreto estadual sobre o assunto. Também decidiram discutir, durante o dia de segunda-feira, a adoção de medidas em conjunto com as outras duas regiões do Sul, AMREC e AMESC. Reuniões nesse sentido serão marcadas pelo presidente da AMUREL, prefeito de Pescaria Brava, Deyvisonn da Silva de Souza.

O prefeito Joares Ponticelli declarou que é a favor de que novas medidas que possam conter o contágio sejam tomadas. No final de semana o prefeito gravou um vídeo onde apresenta os números de atendimentos em Tubarão e faz um alerta para que as pessoas sigam as medidas de segurança já divulgadas. “Estamos vivendo o pior momento em termos de ocupação de hospitais e infecção pelo vírus. Se medidas mais duras forem aprovadas pelos prefeitos da região, ou mesmo pelo Estado, não seremos voz destoante. Não dá para esperar mais. Temos que tentar tudo o que os especialistas indicam como positivo, para amenizar a situação”, enfatizou Ponticelli.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui