https://www.cnttubarao.com.br/wp-content/uploads/2021/01/web-banner-IPTU-2021_CNT.jpg
Anunciante do CNT

O Conselho Tubarão 180º esteve reunido nesta semana para debater projetos e investimentos que tem potencial para desenvolver a cidade de acordo com os princípios norteadores do plano de desenvolvimento Tubarão 180º. Um dos temas encaminhados foi a abordagem territorial capaz de criar um ambiente favorável à competitividade do comércio de rua da região do bairro Oficinas.

Anunciante do CNT

Os investimentos já haviam sido aprovados pelo órgão na última reunião de 2019 e desde então foi iniciado um trabalho de levantamento de necessidades e quais ações deveriam ser contempladas. O secretário de Desenvolvimento Econômico do município e presidente do Conselho Giovani Bernardo destaca que entre as necessidades para 2020 estava a criação de grupos de trabalho divididos por territórios.

Anunciante do CNT

“No segundo semestre de 2019 iniciamos um estudo para implantação de grupos de trabalho para desenvolvimento territorial, o que na prática significa estudar as necessidades de determinada localidade e aplicar soluções de forma customizada”, diz Giovani.

Anunciante do CNT

A partir deste estudo surgiu a proposta do bairro de Oficinas, um dos mais antigos e populosos de Tubarão e que possui uma ligação histórica com a ferrovia.

O conselheiro Marcos Fortunato, que lidera o núcleo da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) do bairro em conjunto com outros empresários, identificou as principais necessidades do bairro.

“A solução apresentada atende aos anseios da comunidade empresarial e ajudará na transformação do bairro Oficinas como referência comercial e turística para tubaronenses e pessoas de outras regiões.

Para o prefeito Joares Ponticelli, a iniciativa do conselho ajuda a fortalecer o setor produtivo de uma área essencial para a economia do município. “É mais uma demonstração da importância da gestão participativa e do engajamento da comunidade em soluções para a cidade, onde um conselho autônomo e com orçamento próprio pode decidir quais investimentos realizar”, ressalta o prefeito.

O projeto é piloto e servirá também de base para definição dos requisitos necessários para que projetos para outros bairros sejam realizados no futuro.

Sobre o projeto:

O projeto aprovado, elaborado pelo Sebrae, propõe uma abordagem territorial capaz de criar um ambiente favorável à competitividade do comércio de rua, em face aos desafios de manter e atrair consumidores, considerando a atual mudança no comportamento de consumo. A proposta está estruturada em três pilares: infraestrutura, gestão empresarial e governança.

No eixo infraestrutura serão realizadas as seguintes ações:

  • Censo Empresarial: Análise dos empreendimentos existentes e imóveis vagos, análise do mix de lojas e produtos que o local oferece, com objetivo de conhecer a demanda e posicionar o espaço comercial;
  • Perfil da infraestrutura urbana: com objetivo de analisar o fluxo de veículos e pedestres, condições das calçadas, iluminação, prestação de serviços públicos e privados nas vias, transporte, acessibilidade, segurança, arborização, entre outros aspectos importantes para o posicionamento do local;
  • Projeto de melhorias e oportunidades identificadas, para melhoria do espaço comercial.

No eixo gestão empresarial o foco está no desenvolvimento dos negócios em si, e contará com:

  • Diagnóstico Empresarial (cliente oculto): Levantamento do perfil dos empresários e dos negócios que aderirem ao projeto, considerando aspectos de gestão, estrutura e atendimento, com objetivo de avaliar dificuldades, desafios e oportunidades para aumento da competitividade de cada negócio;
  • Consultorias Individualizadas: Com objetivo de atender as necessidades apontadas no Diagnóstico Empresarial com foco em cada modelo de negócio, cada empresa participante terá́ 10 horas de consultoria (vagas limitadas).

Já o eixo governança tem o propósito de organizar o projeto como um todo e está dividido em três etapas:

  • Projeto de posicionamento de mercado e branding do espaço comercial;
  • Criação da campanha mercadológica para geração de fluxo de pessoas no espaço comercial;
  • Elaboração do guia de compras de Oficinas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui