https://www.cnttubarao.com.br/wp-content/uploads/2021/01/web-banner-IPTU-2021_CNT.jpg
Anunciante do CNT

A Diretoria Estadual de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive-SC) está à espera da análise de testes no laboratório da Fiocruz, no Rio de Janeiro, para confirmar se há circulação da nova variante do coronavírus no Estado. Foram enviadas duas amostras coletadas de pessoas diagnosticadas com Covid-19 que haviam retornado do Reino Unido, onde a nova cepa, que é até 56% mais contagiosa, foi identificada.

Anunciante do CNT

Na última quinta-feira (31) foram confirmados os primeiros dois casos da nova variante no Brasil, identificados pelo laboratório Dasa, em São Paulo (SP). A descoberta foi feita por meio de sequenciamento genético das amostras.

Anunciante do CNT

Santa Catarina enviou testes à Fiocruz para que seja feito esse mapeamento, chamado de genotipagem. É um tipo de análise que não é feito pelo Lacen, o laboratório central do Estado. Não há prazo para que a Dive receba os resultados.

Anunciante do CNT

Na sexta-feira (1), o órgão informou que os as pessoas que tiveram contato com os casos suspeitos foram identificadas e orientadas sobre a necessidade de isolamento social. Todos estão sob monitoramento da Vigilância Epidemiológica.

A identificação da nova cepa de coronavírus, chamada de B.1.1.7, foi divulgada pelo Reino Unido em meados de dezembro. Desde então, sua presença já foi confirmada em 17 países. Não há indícios de que a mutação seja resistente às vacinas que já estão sendo aplicadas pelo mundo, nem de que cause quadros mais graves de Covid-19. Mas esse ‘novo vírus’ tem uma maior capacidade de transmissão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui