https://www.cnttubarao.com.br/wp-content/uploads/2021/01/web-banner-IPTU-2021_CNT.jpg
Anunciante do CNT

A prefeitura de Capivari de Baixo, por meio da Secretaria da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Rural, lança, a partir desta quinta-feira (8), o Projeto de Mãos Dadas, que pretende convocar empresários e representantes de entidades (como igrejas e associações) para que adotem praças e canteiros no município.

Anunciante do CNT

A proposta é que os interessados fiquem responsáveis pela manutenção e paisagismo desses locais, desde que seja mantida uma padronização. Em troca, esses voluntários poderão aproveitar alguns espaços publicitários nestes pontos públicos, também seguindo uma uniformização.

Anunciante do CNT

A primeira reunião e o lançamento do projeto, já com aval do prefeito Dr. Vicente Corrêa Costa, ocorreu nesta quinta, no paço, com a participação do diretor de Planejamento da prefeitura, Mario Latronico Júnior, do secretário da pasta, Phelipe Schmoeller Felippe, do diretor de Indústria e Comércio, Irãn de Souza e de alguns empresários, que já demonstraram interesse na adoção de algumas praças, como a da Bandeira, na região central, por exemplo, uma das mais conhecidas da cidade termelétrica. “É muito importante convocar a comunidade para participar dos cuidados dos nossos espaços públicos, afinal, todos usufruem. Este é um projeto com nenhum tipo de ônus à municipalidade, pelo contrário, apenas bônus. Convido o empresariado a participar”, convoca Phelipe.

Anunciante do CNT

Capivari de Baixo tem 18 praças oficialmente, e todas podem ser adotadas. Os próximos passos são algumas diretrizes jurídicas e de planejamento para que, aí sim, os espaços possam ser cedidos a esta manutenção terceirizada.

Irãn destaca que a participação da iniciativa privada, por meio de parcerias como essa, será ainda mais incrementada durante a gestão. “Quanto mais gente preocupada com nossa cidade, melhor. Hoje, a limpeza e manutenção das praças são feitas por uma equipe de frente de trabalho da nossa Secretaria, mas, com a proposta, esses funcionários públicos poderão dedicar atenção a outras áreas urbanas”, pontua.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui