Imagem meramente ilustrativa
https://www.cnttubarao.com.br/wp-content/uploads/2021/01/web-banner-IPTU-2021_CNT.jpg
Anunciante do CNT

Nesta segunda-feira (26), com a confirmação da morte de 13 cães e a descoberta de mais de 80 galos aprisionados em cativeiro em Tubarão, a Polícia Civil já instaurou um inquérito para apurar os fatos. Em ambos os casos tem um suspeito, que está foragido.

Anunciante do CNT

O homem, de 40 anos, teria matado os animais a pauladas e por estrangulamento, e a suspeita é que tenha sido depois de uma briga com a esposa. Ela foi quem encontrou os cães mortos, que tinha resgatado no dia anterior.

Anunciante do CNT

Os cães estavam em um terreno baldio, a Polícia Militar de Tubarão recebeu a denúncia das mortes e no local encontrou também outros animais: 9 filhotes de cães, 80 galos, 1 porco e 1 cavalo criados em local e situação inadequados.

Anunciante do CNT

Enquanto prestava depoimento, a mulher também confessou que o marido tinha uma rinha em casa, além de manter mais de 80 galos presos. Por conta do grande número de animais envolvidos na ocorrência, a PM acionou a Polícia Militar Ambiental (PMA) de Laguna e a Delegacia de Delitos de Trânsito e Divisão de Crimes Ambientais (DTCA). A Cidasc e a Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ) de Tubarão também participaram.

A Polícia Militar Ambiental lavrou os atos administrativos pertinentes, entregando as aves aos cuidados da Cidasc. Já os cães mortos – 12 filhotes e a mãe – foram recolhidos pela Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ). Outros oito filhotes que estavam no local foram entregues a protetores.

No momento da ocorrência, o suspeito não estava em casa e está sendo procurado pela polícia. Ele deve responder pelos crimes de maus-tratos e contra a saúde pública.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui