https://www.cnttubarao.com.br/wp-content/uploads/2021/01/web-banner-IPTU-2021_CNT.jpg
Anunciante do CNT

A equipe da Redação do Portal CNT recebeu, na tarde desta quarta-feira (2), algumas fotografias da cela de custódia para reclusos recém-chegados ao Presídio Regional Masculino de Tubarão, no bairro Bom Pastor. As imagens mostram que o espaço, aparentemente adaptado para o uso atual, tem cerca de 1,5 metro de largura por aproximadamente dois e meio de comprimento e, conforme as fotos e uma fonte que teve contato com o local, não há água encanada, colchão, vaso sanitário e ventilação adequada. Os flagrantes ainda mostram garrafas com urina e um pano fino no chão.

Anunciante do CNT

Muitas vezes, a cela, conforme informou a fonte do CNT, já comportou quatro ou cinco pessoas. Caso um recluso chegue ao local após as 17h, a sua audiência de custódia, em algumas situações, seria definida por volta das 13h do dia seguinte, quando se inicia o expediente do Judiciário. Procurado para comentar sobre o assunto, o diretor do Presídio Masculino, Guilherme Martins da Silveira, afirma que a situação, a qual pode ser observada nas fotos, é inverdade. “Não procede esta informação”, resumiu. Ele foi questionado sobre como funciona a cela de custódia da unidade a qual gerencia, mas não respondeu ou definiu detalhes das condições atuais do espaço e disse que as fotografias não foram autorizadas, apesar que o presídio é público e sua administração é da Secretaria de Estado da Administração Prisional (SAP), e seus espaços podem e devem ser fiscalizados pelo Ministério Público, Judiciário e imprensa.

Anunciante do CNT

A audiência de custódia é o instrumento processual que determina que todo preso em flagrante deve ser levado à presença da autoridade judicial, no prazo de 24 horas, para que esta avalie a legalidade e necessidade de manutenção ou não da prisão. É prevista na Convenção Americana de Direitos Humanos (Cadh), que ficou conhecida como “Pacto de San Jose da Costa Rica”, promulgada no Brasil pelo Decreto 678/92. É proibida a manutenção de pessoas detidas em delegacias ou cadeiões durante este período de espera pela audiência de custódia.

Anunciante do CNT

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui