https://www.cnttubarao.com.br/wp-content/uploads/2021/01/web-banner-IPTU-2021_CNT.jpg
Anunciante do CNT

A criação de uma escola bilíngue de surdos foi discutida nesta quinta-feira (14) na prefeitura durante uma reunião entre o prefeito Joares Ponticelli, o diretor-presidente da Fundação Municipal de Educação, Maurício da Silva, e a diretora de Políticas de Educação Bilíngue de Surdos do Ministério da Educação, Crisiane Bez Batti. A proposta foi bem recebida pelo município, que agora fará um grupo de trabalho para analisar todas as circunstâncias legais e técnicas que envolvem o assunto.

Anunciante do CNT

A visita de Crisiane ao paço foi articulada pelo ex-secretário de Articulação Nacional, Diego Goulart, e sua esposa, Luciellen Lima, que atuou como intérprete de libras no governo do Estado. Com tradução de Luciellen, Crisiane fez uma apresentação do funcionamento de uma escola para surdos e da necessidade dos municípios fazerem mais investimentos na inclusão desse tipo de Ensino.

Anunciante do CNT

Joares aprovou a sugestão da possibilidade de criação da escola especial. “As pessoas que têm algum tipo de deficiência, entre as quais a auditiva, ainda sofrem muito preconceito e toda iniciativa que ofereça inclusão social tem o nosso apoio”, destacou.

Anunciante do CNT

Agora, a Fundação Municipal de Educação criará um grupo de trabalho que vai analisar todas as situações que envolvem o surgimento de uma escola dessa natureza. Crisiane lembrou que todos os possíveis encaminhamentos sobre essa pauta precisam respeitar diretrizes estabelecidas pelo Ministério da Educação.

Um dos locais sugeridos na reunião que poderia abrigar a escola bilíngue para surdos seria a Escola de Educação Básica Tomé Machado Vieira, que é do Governo do Estado e hoje está desativada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui