https://www.cnttubarao.com.br/wp-content/uploads/2021/01/web-banner-IPTU-2021_CNT.jpg
Anunciante do CNT

Os acadêmicos do curso de Medicina da Unisul, de Tubarão, recorreram ao Ministério Público para voltar com as aulas presenciais. Desde o ano passado as disciplinas são ministradas virtualmente por conta da pandemia de Covid-19.

Anunciante do CNT

Os alunos solicitam acesso ao ensino presencial alegando que atualmente só tem a disposição o ensino à distância. Também consta na explanação acerca do tema, a sinalização da Universidade em manter as aulas remotas “ indistinta e indefinitivamente” a todos.

Anunciante do CNT

Na representação protocolada pelos estudantes, são relacionadas Portarias do Ministério da Educação que permitem o retorno das aulas presenciais desde que sejam levados em consideração os protocolos de segurança para conter o contágio de Covid-19.

Anunciante do CNT

No documento, os estudantes citam que diversos estabelecimentos de ensino da cidade voltaram a oferecer para seus alunos a opção pelo ensino presencial, a exemplo do Colégio São José e também do Colégio Dehon que optou pelo ensino híbrido (virtual e presencial). Além de faculdades e universidades da região como a FUCAP e UNESC,  que já anunciaram medidas para retorno do ensino presencial.

Na reclamação, os alunos solicitam que caso não haja o retorno das aulas, a mensalidade seja reduzida em 30%.

O reitor da universidade professor Mauri Luiz Heerdt, diz que recebeu o documento com bastante surpresa, visto que na segunda-feira à noite se reuniu com o diretor do campus, a coordenadora do curso e todos os líderes do curso de Medicina.

“Neste encontro anunciamos que vamos voltar com as aulas presenciais no início do 2º semestre deste ano, inclusive as aulas práticas estão sendo presenciais, mas voltaremos também com as outras aulas. Este documento é fora do tempo, não respeitou a reunião que fizemos com as lideranças do curso de medicina. É totalmente desnecessário, o curso já sabe que voltaremos com as aulas presenciais”, enfatiza o reitor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui